História das cidades do Seridó potiguar: História de Parelhas / RN

História de Parelhas / RN



"A AMPLA ESTRADA DOS CAVALOS EMPARELHADOS"

Durante o período da ocupação holandesa no Rio Grande do Norte, os índios das tribos guerreiras dos Canindés e Janduís, habitantes pioneiros da região, aliaram-se aos invasores.

Para enfrentar a ameaça representada pelo levante indígena que ficou conhecido como Guerra dos Bárbaros, vários destacamentos aramados foram mandados para a região, sob o comando de Domingos Jorge Velho. No ano de 1690, segundo o livro Nomes da Terra, do historiador Câmara Cascudo, as tropas então lideradas por Afonso Albuquerque Maranhão conseguiram derrotar o tuxaua da tribo Canindé e mais de mil guerreiros. Após a guerra, os índios sobreviventes foram conduzidos para o litoral.

Com o fim da guerra e a pacificação do aldeamento indígena, surgiram os primeiros sinais de uma povoação sertaneja, voltada exclusivamente para a Pecuária.

Os povoados pioneiros vieram das redondezas do Rio São Francisco e se instalaram às margens do Rio Seridó, atraídos pela qualidade das terras, boas para o plantio e ótimas para a criação de gado. O Tenente Francisco Fernandes de Souza, que chegou à região nos idos de 1700, é considerado o mais antigo entre os pioneiros moradores do território.

A localidade de Parelhas teve sua origem na histórica Fazenda Boqueirão, fundada por Félix Gomes Pereira, no ano de 1850. A fazenda ganhou maior importância por ser considerado um ponto de encontro de boiadeiros com destino à Paraíba e de cavaleiros que passavam frequentemente para a feira de Conceição do Azevedo (hoje Jardim do Seridó).

Nos caminhos da Fazenda Boqueirão havia uma ampla estrada, onde os cavaleiros e boiadeiros costumavam experimentar a velocidade de seus cavalos. Corridas de cavalos eram realizadas nos dias de domingo, sempre com muita animação, aperitivos e muita cerveja para banhar os animais vencedores. Os velozes animais corriam lado a lado, pegando parelhas: daí surgiu à referência popular que prevaleceu na história.

No ano de 1865, em virtude de terrível epidemia que se alastrou pela região, Sebastião Gomes de Oliveira e Cosme Luiz moradores das redondezas, fizeram promessa de construir uma capela em homenagem a São Sebastião, pedindo o livramento daquele mal. Após muitas mortes, a epidemia foi debelada e a capela construída, originando, consequentemente, o surgimento de várias casas ao redor. O povoamento de Parelha, a terra da ampla estrada dos cavalos emparelhados, estava virando realidade.

Crescendo gradualmente, o povoado foi elevado a categoria de Vila, em 26 de novembro de 1920, pela Lei n° 478, tendo sua freguesia criada no dia 8 de dezembro do mesmo ano. Seis anos depois, em 8 de novembro de 1926, através da Lei n° 630, sancionada pelo então Governador do Estado, Dr. José Antônio de Mello e Souza, o povoado foi desmembrado de Jardim do Seridó, tornando-se município do Rio Grande do Norte. Mas, só veio a receber foros de cidade no dia 22 de outubro do ano seguinte, através da Lei n° 656.

Localizado na Região do Seridó, o município de Parelhas está a 240 quilômetros de distância da capital, com uma área de 523,5 quilômetros quadrados de extensão.

MAPA DA REGIÃO DO SERIDÓ - PARELHAS / RN
Clique no mapa para ampliar imagem. (1117 x 827)

Mapa da Região do Seridó - Município de Parelhas / RN

História de Parelhas / RN
Mapa: OpenBrasil.org
Fonte: Livro Terras potiguares - Marcus César Cavalcanti de Morais.
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

História das cidades do Seridó potiguar - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página